CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DO ESPÍRITA: PACIÊNCIA, INDULGENCIA, FÉ, HUMILDADE, DIGNIDADE E CARIDADE.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

15ª AULA - CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO 1º ANO - FEESP

PARTE B: COMEMORAÇÃO DOS MORTOS – FUNERAIS

COMEMORAÇÃO DO MORTOS. Os Espíritos ensinam que os desencarnados se sensibilizam, muito mais do que se pensa, com a lembrança dos que aqui ficaram. Essa lembrança aumenta-lhes a felicidade, se são felizes e se são infelizes, serve-lhes de alívio. (LE, perg. 320).

A uma pergunta formulada aos Espíritos: se achavam mais solene ou de maior interesse a comemoração no chamado "Dia de Finados"? A resposta foi que os Espíritos atendem ao chamado do pensamento, neste dia como nos outros. Reúnem-se em maior número nesse dia, porque maior é o número de pessoas que os chamam. Mas cada um só comparece em atenção aos seus amigos, e não pela multidão dos indiferentes. (LE, perg. 321 e perg. 321a).

Se eles pudessem ser vistos, sê-lo-iam no seu aspecto natural, apresentando-se da mesma forma e com o mesmo visual pelo qual eram conhecidos em vida. As visitas feitas aos túmulos apenas manifestam o apreço pelo Espírito que está ausente; no entanto, a prece é que santifica o ato da rememoração, pois, aos Espíritos desencarnados o que alegra mais são às preces, quando são erguidas a Deus de forma fervorosa, em favor dos que partiram.

O mesmo ocorre nas inaugurações de estátuas e monumentos erigidos festivamente para homenagear grandes vultos da humanidade: há mais satisfação da parte deles pela lembrança e pelo reconhecimento das suas realizações em benefício da coletividade, do que às honras que lhes sejam tributadas, as quais não raro assistem com indiferença.

O formalismo do uso do luto não é uma forma de demonstrar lembrança, respeito ou sentimento por uma separação que muitos julgam ser definitiva, mas que o Espiritismo prova e comprova ser apenas transitória. Tudo isto é manifestado somente pela recordação que se guarda no recesso dos corações, aliás, a única forma de realmente agradar os Espíritos que nos antecederam na transição para o mundo espiritual.

FUNERAIS: Dependendo dos sentimentos emanados, os Espíritos sentem-se lisonjeados com o grande fluxo de acompanhantes ao seu enterro. Contudo, quando atingem um certo grau de evolução, despem-se de tais vaidades terrestres por compreenderem a sua futilidade. Não são raros os casos em que o Espírito assiste ao seu próprio funeral. Alguns fazem-no com plena consciência, não só pelo seu grau evolutivo, como também por já terem tomado contato com o assunto previamente, qual ocorre com os espíritas. Outros, por desconhecimento, e por alimentarem ainda sérios interesses e preocupações materiais, pouco ou nada entendem do que se passa.

Apesar da preferência manifesta por certas pessoas de serem enterradas em determinado local ao invés de outro, os Espíritos mais elevados reconhecem não ser um local mais valioso do que outro. Sabe ele que sua alma sempre estará unida aos que ama, mesmo que suas vestes materiais estejam distantes. O respeito pelos mortos não é apenas um costume, como se vê; é um dever de fraternidade, que a consciência conserva e para o qual nos alerta. Por pior que tenha sido o morto, não temos o direito de aumentar-lhe o suplício com as nossas vibrações agressivas.

A caridade nos manda esquecer o mal e lembrar o bem, pois só assim ajudaremos o Espírito desencarnado a superar as suas falhas e esforçar-se para evoluir. Pensando e falando mal dele, só podemos prejudicá-lo e até mesmo voltá-lo contra nós.

QUESTIONÁRIO:

B - COMEMORAÇÃO DOS MORTOS - FUNERAIS

1 - Os Espíritos desencarnados dão muito apreço ao chamado Dia dos Finados ou Dia dos Mortos?

2 - É necessário ir aos cemitérios a fim de demonstrar consideração e estima pelos desencarnados?

3 - Os Espíritos que foram esquecidos, cujos túmulos ninguém visita, sentem-se desprezados por isso?


Fonte da imagem: Internet Google.

Um comentário:

  1. Carlos: Boa Noite! Visitei apreciando algumas páginas de seu blog e, incentivo-o a fazer sempre mais por esta sacrossanta doutrina de Amor e Luz.
    Peço-vos se possível, visitar comentar e divulgar para estudo do livro Nos Domínios da Mediunidade, a página http://almaeespirito.zip.net/
    Cordial e fraterno abraço, Renato Gomes de Oliveira.

    ResponderExcluir