CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DO ESPÍRITA: PACIÊNCIA, INDULGENCIA, FÉ, HUMILDADE, DIGNIDADE E CARIDADE.

sexta-feira, 6 de junho de 2014

CAROS AMIGOS E SEGUIDORES; COM ESTA AULA EU ENCERRO O PRIMEIRO SEMESTRE. VOLTAREI EM AGOSTO COM A SEQUÊNCIA DO CURSO. QUE JESUS ABENÇOE O ESFORÇO DE TODOS EM APRENDER NOVOS VALORES ESPIRITUAIS.

13ª AULA - CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO 1º ANO - FEESP

PARTE C: DIFERENTES ESTADOS DA ALMA NA ERRATICIDADE

Muitos pensam que Espíritos errantes são aqueles que cometeram erros, quando na realidade são os Espíritos que estão em diferentes moradas, embora não estejam nem localizadas, nem circunscritas, independentemente de erros que eventualmente tenham ou não cometido. Os Benfeitores espirituais ensinam que A casa do Pai é o Universo; as diferentes moradas são os mundos que circulam no espaço infinito, e oferecem aos Espíritos desencarnados moradas apropriadas ao seu adiantamento.

Independentemente da diversidade dos mundos, pode-se também definir a palavra "morada" usada por Jesus, como sendo o estado de felicidade ou infelicidade que o Espírito desfruta na erraticidade.

Assim, aqueles Espíritos que na existência corpórea tiveram demasiado apego às coisas materiais, não conseguem se desprender totalmente dos valores terrenos. Este apego faz com que não se libertem facilmente dos convencionalismos terrenos, deixando de percorrer o espaço infinito em busca de maior esclarecimento, preferindo pelo contrário, manterem-se jungidos às coisas transitórias do mundo corporal.

Assim, enquanto os Espíritos mais inferiores erram nas trevas, os felizes desfrutam de uma luz resplandecente e do sublime espetáculo do infinito. Em "O Céu e o Inferno", uma das obras básicas da Codificação Espírita, Allan Kardec através da manifestação de Espíritos de várias categorias, propicia o seguinte quadro bastante nítido das alegrias ou das penúrias que os Espíritos experimentam quando na Erraticidade, segundo o modo de vida que tiveram quando encarnados.

ESPÍRITOS FELIZES: Pessoas que foram íntegras e bondosas, que jamais cometeram uma ação má, e que sofreram enfermidades ou experimentaram rudes provações, jamais lhes faltando coragem nas adversidades, entram no mundo espiritual desfrutando de indescritível felicidade. A separação do invólucro físico se assemelha a um sonho, sem sentirem qualquer sensação de dor. Alguns Espíritos descrevem que passam a perceber brilhante luz, tendo a impressão de saírem de uma atmosfera constrangedora para sentirem indizível bem-estar.

ESPÍRITOS EM CONDIÇÃO INTERMEDIÁRIA: O mesmo não acontece com aqueles que na vida terrena foram considerados pessoas de boa índole, que não praticaram o mal, mas também não fizeram o bem, incapazes de qualquer sacrifício para minorar um sofrimento alheio, esquivando-se de qualquer ato de caridade. Para estes, o fenômeno da morte se torna mais penoso, prolongado, e a sensação que experimentam ao adentrarem o mundo invisível não é tão alentadora.

ESPÍRITOS SOFREDORES: Um quadro bem diverso apresenta um Espírito que na existência física foi orgulhoso, que jamais se preocupou com o aprimoramento de suas qualidades morais e espirituais, e muito menos se condoeu dos sofrimentos alheios. O estado de alma desse Espírito na erraticidade é assaz doloroso, pois sua consciência acusa-o constantemente, aumentando ainda mais seus sofrimentos morais. Tal Espírito tem a sensação de que seus sofrimentos são eternos, não entrevendo sequer um termo (fim) para suas dores.

Espíritos que adentraram o mundo espiritual pela porta enganosa do suicídio vivem verdadeiros martírios; o seu estado de alma é dos mais deploráveis, pois, muitas vezes, experimentam a sensação de estarem ligados aos seus antigos invólucros físicos. Não menos agudo é o sofrimento dos Espíritos endurecidos que, pelo orgulho, não se arrependem do mal praticado. São Espíritos insubmissos que se revoltam contra a justiça divina, hesitando em se submeterem à vontade soberana do Criador. Por isso vivem num estado trevoso e de revolta interior, refratários ao benefício balsâmico do perdão. Tais Espíritos também têm a sensação de viverem em eterno sofrimento e somente novas e difíceis reencarnações os aproximarão mais do caminho do bem.

QUESTIONÁRIO:

C - DIFERENTES ESTADOS DA ALMA NA ERRATICIDADE

1 - O que são Espíritos errantes?

2 - Como pode ser definida a palavra "morada" empregada por Jesus?

3 - O que determina a condição de feliz ou infeliz quando na erraticidade?


Fonte da imagem: Internet Google.

Nenhum comentário:

Postar um comentário